O Ultimo Recadinho

(Imagem: Link)



A melhor forma de acabar a noite? Percebendo duas coisas fundamentais: que ainda é possível ter conversas tremendamente agradáveis com pessoas especiais, online, através de programas de instant messaging; que os insultos baratos e infundados, provenientes de pessoas fúteis e vulgares, precisamente oriundas do mesmo universo (mas de categoria intelectual/humana tremendamente inferior), já não nos afectam.

É verdade! Finalmente evoluí... Não é irónico? No final, será dos humildes que rezará a história, meus amigos.

No final, prevalecerão os silêncios sobre as bocas cheias de clichés inúteis. Triunfará o senso comum, sobre as pseudo-realidades ancoradas em alicerces de areia virtual, prevalecerá sempre, mas sempre, a astúcia dos vividos sobre a inocência dos que insanas maldades jamais conheceram...

... E foi esta a lacuna que preencheste, rainha dos loucos: forneceste-me o escudo de protecção final que me faltava, o ultimo ponto do meu colete anti-balas até agora desguarnecido pela minha inabalável fé na possibilidade de endireitar até o mais resistente dos que nasceram tortos. És a prova viva de que nem eu, nem ninguém, consegue remar contra uma maré enfurecida pelas vicissitudes de uma vida em rota de colisão com o mundo real...

Feliz de mim, que sou "um miúdo que nada sabe da vida".
Porque a saber o que tu julgas que sabes, minha querida... Preferia mil vezes estar morto, ou melhor, nem sequer ter nascido.

E como detesto bater em ceguinhos... Assim me despeço, até uma próxima, que no teu caso, é nunca mais. ;)

(NOT TO BE CONTINUED a.k.a. "THE END")

3 comentários:

Nana disse...

Oh sr Campas é bloqueá-la!!É bloqueá-la!!!

lontra (MR.) disse...

“No final, prevalecerão os silêncios sobre as bocas cheias de clichés inúteis.”

Não sei...parece-me que poucas são as pessoas com a maturidade emocional e intelectual para o fazer. Isso requer já momentos (muitos) de reflexão, que permite uma fuga há triste banalidade…a frase seguinte confunde-me um pouco: os clichés na frase anterior não são o senso comum da frase seguinte?


“O ultimo ponto do meu colete anti-balas até agora desguarnecido pela minha inabalável fé na possibilidade de endireitar até o mais resistente dos que nasceram tortos.”
Também vais -te logo meter com a rainha dos loucos? Podias tentar primeiro endireitar, sei lá uma duquesa torta e depois atiravas-te a rainha. É como no xadrez. =P isto digo eu, que também “como um miúdo” nada sei da vida, e quanto mais aprendo parece que menos sei.

Quanto ao colete anti-balas...deve ser tão pesado e desconfortável..
achas que vale a pena?

interessante a tua primeira coisa fundamental..=)

Gravepisser disse...

Nana:
Já está bloqueada e eliminada. "Adeus, você é o elo mais fraco". ;)

Lontra:
Se para aferir da veracidade da frase que eu escrevi, é mesmo necessária essa maturidade emocional e intelectual que referes, então, considero-me maduro... Aprendi-a às minhas próprias custas, infeliz ou felizmente, não sei.

"a frase seguinte confunde-me um pouco: os clichés na frase anterior não são o senso comum da frase seguinte?"
Não percebi onde queres chegar...

"Também vais -te logo meter com a rainha dos loucos? Podias tentar primeiro endireitar, sei lá uma duquesa torta e depois atiravas-te a rainha."
É defeito de fabrico, tenho uma tendência natural para casos bicudos. Este não foi o pior de todos, obviamente, já lidei com bem pior, embora, no nível de insanidade da pessoa em questão, esta ultrapasse tudo aquilo que eu já vira, e só por aí já merece destaque, é mais uma pequena lição de vida que eu apreendo.

Quanto ao colete anti-balas... Vale a pena, até um certo ponto. Se te atingem com um rocket mesmo em cheio no peito, nada há a fazer. É tentar despoletar o menor numero de guerras possível, e esperar que o inimigo não esteja vanguarda da tecnologia, no que ao armamento diz respeito.
Se é que me entendes... ;)

Muito obrigado pelos comentários, a todos os que ainda se dignam a fazê-lo.

Um beijo para as duas