Contrastes

(Imagem: Link)



Insiste em não abandonar a minha face, aquele sorriso que tão depressa ilumina uma vida, como de um instante para o outro, provoca a ruína do mundo de alguém.
Serei porventura, o ultimo resistente da velha guarda dos pseudo-loucos que um dia nasceram para governar o mundo, mas mais não conseguiram senão auto-destruir-se, antes sequer de verem a luz do dia de um amanhã que nunca chegou.

O ultimo espécimen, de uma geração de contrastantes, de visionários deslocados no tempo e no espaço, que nasceram antes, ou muito depois, da verdadeira época em que desejariam ter vivido. Das personalidades incompreendidas, díspares e difusas, das pseudo-inteligências bíblicas que jamais puderam ser úteis à sociedade, pois bem vistas as coisas, todos os recursos na sua criação foram direccionados de uma forma tão errada, que os limitaram, de uma forma inexplicável. Como o escritor que não tem mãos, caneta, tinta, papel, ou voz para gritar a uma qualquer máquina, tudo aquilo que deseja dizer ao mundo, ao mesmo mundo que o rejeita por ser diferente, ainda que especial, ainda que único, ainda que...

Não deixarei contudo, que me reduzam a cinzas, sem antes ter provado a todos os que anunciaram a minha morte, que estou suficientemente vivo para contrariar todas as probabilidades. Suficientemente forte para derrubar os muros que me ergueram à frente, para esmurrar a face dos que troçaram de mim sem razão alguma, para me erguer da cova que teimaram em cavar por mim, sem se aperceberem que eu apenas lhes dei quarenta e cinco minutos de avanço, num jogo que sempre controlei, apesar das goleadas a que estive sujeito.

Porquê?

Contrastes, meus amigos. Não fosse eu feito de contrastes, e detestaria ser "do contra"... Mas adora, esta alma renegada que naufragou no cabo das tormentas, e jamais perdeu a esperança de aprender a nadar. Jamais...

You can stand me up at the gates of hell... But I won't back down. No, I won't back down!

Até breve.

4 comentários:

Nana disse...

Oh sr Campas isto agora não tem não tem nada a ver com o post, que inda nem sequer o li...mas estava a Naninha a ver o seu perfil e na ocupação diz: "Inventor".

Tão mas afinal o sr Campas inventa o quê???

Peço imensa desculpa de não dizer coisas decentes mas isto há uma e meia da manhã já não dá para mais...

Amanhã prometo ler o post e fazer um comentario decente =)

Gravepisser disse...

Realmente, menina Naninha! Que comentários indecentes! O senhor campas não pode divulgar essas coisas assim, tem de ser com jeitinho! A obrigação da Naninha é enviar um emailzinho para ele, exspondo essa e outras dúvidas que possa ter acerca da existência desse famigerado personagem que dá pela alcunha de Gravepisser, sr. Campas, ou Campas para os amigos, vá! Oh ali o endereçozinho de emailzinho no perfil, todo pimpão, não tá a ver? xD

Vá, enquanto magica um comentário decente para postar amanhã, o campas vai ali conjurar qualquer coisa, volta já!

Beijos para si!

Bruno Fehr disse...

Eu sinto que nasci fora te tempo, mas para bem do mundo seria melhor que eu nascesse no futuro, pois se eu tivesse nascido à 500 anos, o mundo seria meu ahahahahaahahaha e se tivesse nascido há 2000 anos, eu seria Deus e nao o filho dele ahahahaha

Nana disse...

Sr Campas nós gostamos muito de si tá bem???

Diga-me já quem são os bandidos que o querem derrubar que eu vou-me a eles, oh se vou!!!!