I Hope...

(Imagem: Link)


Com o findar de mais um ano, para mim tão igual a tantos outros que mal consigo distingui-los, é inevitável que reflictamos um pouco, independentemente do simbolismo que atribuamos ou não, a uma rotina que pouco mais significa que um virar de página do calendário.

Qual a minha reflexão, no dia de hoje?

Jamais seremos capazes de encontrar respostas para determinadas dúvidas que surgem ao longo desta nossa fugaz passagem pela existência física, quiçá, a única que algum dia conheceremos.

Sempre achei que residia apenas nas minhas mãos, a responsabilidade pela realização ou não, de todos os sonhos que um dia ousei ter...
Hoje troço de mim próprio... "Como eras inocente, rapaz..."
Afinal, estava redondamente enganado.

Para o novo ano, que para mim será de mudanças drásticas (para o bem ou para o mal), apenas espero, menos sofrimento, e um pouco da paz que há muito não tenho, da paz que desejo há tanto tempo que mal me lembro do que ela significa, a paz, a paz...

Um grande 2009 para todos vocês, são os desejos sinceros deste louco desinspirado que há mais de dois anos teima em continuar a massacrar-vos com os seus devaneios.

Até sempre...

5 comentários:

Crest© disse...

Que o "massacre" de devaneios continue. Boas saídas/entradas.

M-AS disse...

As minhas esperanças também passam por ter alguma paz, essencialmente de espírito, descanso...ser feliz em detrimento do sofrimento que vivi/vivo (?)
Poder ser e estar no mundo como sou, sem medos, hipocrisias e cinismos parvos...
Que o massacre continue...

Nana disse...

Em primeiro lugar, um excelente ano, e que o sr Gravepisser consiga a tão ansiada paz.

Naninha ainda não tinha conseguido ler este post, mas deixe-me que lhe diga, é um bocadinho perturbador (no bom sentido), principalmente quando diz: "Jamais seremos capazes de encontrar respostas para determinadas dúvidas que surgem ao longo desta nossa fugaz passagem pela existência física, quiçá, a única que algum dia conheceremos."

Faz pensar em coisas, com as quais não gosto muito de lidar...

Venham mais e tão bons devaneis como até agora, porque daquilo que já consegui ler upa upa =)

I.D.Pena disse...

Olá Gravepisser :)

"Com o findar de mais um ano, para mim tão igual a tantos outros que mal consigo distingui-los, é inevitável que reflictamos um pouco (...)"

Se te parecem iguais , algo está mal.

"(...)independentemente do simbolismo que atribuamos ou não, a uma rotina que pouco mais significa que um virar de página do calendário."

Sim é um facto :)

"Jamais seremos capazes de encontrar respostas para determinadas dúvidas que surgem ao longo desta nossa fugaz passagem pela existência física, quiçá, a única que algum dia conheceremos."

Sim , concordo. Há questões que não vêm com respostas, apenas com meias verdades. Quanto à fugaz passagem, ela , a passagem às vezes parece-nos longa e outras vezes parece-nos curta, ou seja , depende de nós e da nossa capacidade para enfrentar os rumos, que se bem que tendenciosos, porque a gravidade tem o seu peso, são sempre os mais dificeis e aparentemente impossiveis que nos estreitam a passagem tornando-a ao mesmo tempo e longa, sobretudo e apenas na minha ignorante opinião, é preciso cultivar o gosto pela própria vida, afinal de contas é quase um milagre ainda estarmos vivos com tantas armas e bombas que fabricámos.

"Sempre achei que residia apenas nas minhas mãos, a responsabilidade pela realização ou não, de todos os sonhos que um dia ousei ter..."

Mas não reside em lugar nenhum a esperança e a preserverança, ou se tem ou não se tem :)

"Hoje troço de mim próprio... "Como eras inocente, rapaz..."
Afinal, estava redondamente enganado."

-Ah não sejas duro contigo rapaz :P

"Para o novo ano, que para mim será de mudanças drásticas (para o bem ou para o mal), apenas espero, menos sofrimento, (...) "

A mudança quando parte de nós é sempre melhor, e explico porquê : Quando algo muda e nós não percebemos o porquê, estamos como que condicionados a algo, pode ser a qualquer coisa, desde ciclos viciosos , rotinas monótonas, é necessário, portanto identificar o que nos "complica" a vida e depois fazer algo para melhorar. Porque é claro e mais que óbvio que a consequência deriva da causa.

E se não fazemos nada para nos por para cima, então a lei da gravidade faz o que lhe compete, prova-se o chão.

Já tive muito momentos desses, e basta uma pequena coisa na minha vida mudar como uma pessoa que amo adoecer, para que prove o sabor lamacento da impotência.

"(...) e um pouco da paz que há muito não tenho, da paz que desejo há tanto tempo que mal me lembro do que ela significa, a paz, a paz..."

Queres Paz, queres mesmo paz ?

Mas Paz é tanta coisa, não achas que estás a pedir muito?

A minha noção de Paz é viver o resto da minha vida toda sem preocupações numa ilha paradísiaca perto de quem nos ama incondicionalmente.

Por isso o "SÓ" quereres paz é somente o que TODA a gente quer.

"Um grande 2009 para todos vocês, são os desejos sinceros deste louco desinspirado que há mais de dois anos teima em continuar a massacrar-vos com os seus devaneios."

É daqueles massacres que gosto na minha maneira estranha e masoquista de ser :)

Pandora disse...

É interessante pensar como esse simples virar da página do calendário enche de sentido e de esperança a vida de muito boa gente que passa anos após anos a pensar “para o ano é que é!”.

Gosto do teu blog… escreve muito bem…continua
E já agora um 2009 cheio de dias favoráveis a mudanças positivas =D

Pandora Salvado 2009