(Don't Let Me) Ring Them Bells...

(escape, by creepy face, deviantart.com)


Sentia a cabeça pesada, como a pedra tumular que um dia haveria de cobri-lo. Sufocado pelas palavras impronunciáveis que não sabia dizer, derrotado pela impossibilidade de encurtar a distância que o separava de tudo.

Era aquele o seu inferno. A obrigação de assistir à decadência dos mundos, de todos os que algum dia lhe importaram. No fundo, à fusão de todos os núcleos que comporão a mistura final de uma explosão inevitável. Sabendo de antemão, que a turbulência provocada por tal concentração de energia o impediriam, sempre, de chegar suficientemente perto para desactivar tal "bomba". Sabendo pois, que duas mãos trémulas e reféns de vontades alheias jamais serão suficientes para impedir catástrofe alguma.

Seria porventura uma tremenda hipocrisia, afirmar-se livre de quaisquer responsabilidades. Tinha consciência que os seus próprios medos comprometiam seriamente o seu futuro. Mas com que coragem os combateria, sabendo-se incapaz de proteger sequer aqueles que algum dia o ajudaram a minimizá-los, ou pelo menos, o tentaram fazer?

As ondas de choque da explosão final irão comprometer os alicerces de qualquer estrutura que possa projectar-se como sustentação do ambicionado "futuro melhor". Da tal "strairway to heaven"...
Por mais que se esforce para o impedir, faltam forças. Faltam porque nunca existiram verdadeiramente... Faltam porque, as poucas que algum dia possuiu se desvaneceram tão rapidamente como aquela espécie de amor (platónico) que um dia sentiu pela última pessoa à face da terra dele merecedora...


Vieste e tentaste compreendê-lo, aceitá-lo e amá-lo como se de alguém se tratasse. Mais grave que perderes o teu tempo, seria perderes a tua identidade, aquilo que faz de ti a grande pessoa que és. Uma vez mais te imploro: não lhe coloques em cima dos ombros mais esse peso. Seria de tal forma insuportável, que o reduziria a pó. Antes sequer de ter tempo para ajudar a construir um refúgio que, anseia, seja suficientemente forte para protegê-los do fim que os esperaria, no caso de a explosão não ser evitada a tempo...


1 comentário:

Joana disse...

Ha sempre uma "strairway to heaven", mas às vezes é mais dificil de encontrar, temos que estar mais atentos :) Btw gostei da foto :*