Abismo

(end of the line, by Rio Bravo, deviantart.com)



É como um veneno sem qualidade, aquilo que o vai matando. Misterioso, sem dúvida. Às vezes sente uma dor tão forte que pensa ter chegado o momento.. Da morte física, bem entendido. Mas não, falso alarme, uma vez mais. Aquela inexistência sem sabor, teima em prolongar-se indefinidamente. Cada vez mais enfraquecida, é certo, mas subsiste. Baseia-se porventura, nas (cada vez menos) efusivas demonstrações de afecto (de cada vez menos pessoas) e, ainda, nas (cada vez mais) ténues esperanças (de renascer).

Uma vez mais, isola-se do mundo, no seu pequeno e sombrio espaço. Toma consciência daquilo que foi um dia, daquilo que é, e daquilo que jamais será. Ali, percebe que a tal morte (espiritual) já tomou conta de si, há muito. Então, cerra os dentes, querendo gritar e não conseguindo, e sente de si próprio uma raiva indescritível, por ter deixado as coisas chegarem a um ponto sem retorno... Como foi possível? Certamente não foi o único culpado, haverá mais pessoas que têm a sua quota parte, mas é o principal, ele.

Ele sabe que o abismo se apresentará (uma vez mais) ante si, mais tarde ou mais cedo. A sua única dúvida consiste em saber se se deixará ir, dessa vez, rumo à libertação final. É esse o seu desejo, no fundo, sabe que é a sua única saída. No entanto, só nesse dia do fim (derradeiro) saberá se o único motivo que ainda o mantém neste mundo continuará, ou não, a ser suficientemente forte para o impedir de dar o último passo...

2 comentários:

SyL disse...

Está um belo texto (a tristeza também é bela, enquanto não doentia, e lida tem sempre a sua imponência magnificiente). Mas aperta-me a alma ler-te assim, tao caído.
Levanta-te, peço-te!
Eu estarei aqui...

Um beijo,
da tua amiga e tua druidess.

Anónimo disse...

Sabes nao gosto de ver ninguem a auto-destruir-se... nao gosto de ser uma parte dessa auto-destruição apenas k seja algo virtual... nao acabes kom algo belo k te deram a nascença... pensa que estamos no mundo por um obejctivo e para alcançar algo... pode demorar mas nao é impossivel... ate la ha momentos de desespero nos quais so queremos libertar a alma do corpo que tem carregado a gente... Para nos levantar-mos dps é como se nos estivessem a empurrar cada vez mais e a dor é cada vez mais forte.. o suficienta para nos desmotivar...contudo temos de ser nos proprios contra td e tds a lutar e sair do abismo... é dificil bem sei... nao falo de cor... mas se levar-mos as coisas na desportiva e começarmos a ter atitudes diferentes perante a vida tudo se torna diferente! eu kero ajudar-t... é um bocado dificl tamos mt longe um do outro... tu de chaves eu de Gaia... mas mesmo assim deixa eu dar-t a mao e tirar-t do abismo... nao faças nenhuma loucura so pk se esta a tornar dificil...
Comentei... espero que leias... espero que reajas e me des resposta...
se nao gostasse de ti ou nao gostasse de falar ctg nao estava minimamente importada em tar a fazer um coment ao teu texto e mt menos em t kerer ajudar... mas interpreta como kiseres...
Bjs

Claudia Paiva (claudiapaiv@hotmail.com)