Blood Red Blogosphere

(Imagem: Link)


Antes das balas e das bandeiras, já por lá pairavam mais mortos que em qualquer contabilidade feita em tempo de guerra, diziam.

O céu era tão azul, que parecia impossível pintá-lo de vermelho, mas na verdade, conseguiram: foi derramado tanto sangue virtual, que já nem as almas se aproveitavam, no meio de toda aquela insanidade em toada mais circense que outra coisa qualquer, ao mesmo tempo que os palhaços...

Bonecas de plástico, terão porventura um Q.I. superior a estes mortos-vivos que empestam a blogosfera com o fedor insuportável dos seus neurónios esturricados por uma letal acumulação de pseudo-ideias/ideais (dogmáticos!) e nos obrigam a nós, que estamos nisto por "desporto", a considerar seriamente a hipótese de sair airosamente pela grande porta que abrimos, antes que seja tarde demais, ou demasiado tarde, qual das duas?

Depende, do tempo que demoramos a aperceber-nos das regras (em constante actualização) daquilo que cada vez mais é um doentio jogo de gato/rato, ou a decidir se estamos dispostos a deixarmo-nos levar pelas ondas de um mar revoltoso e também ele sedento, do tal sangue virtual de que falo.

Vampire seas, isn't it my dear?

(Mas esqueçam, não liguem a nada disto, afinal eu não sou de confiança, não é, Panama girl?)...

3 comentários:

SleepWalker disse...

Eu sou a favor do "não gosta põe na borda do prato". A mim irritam-me os ditos bloggers que sabem tudo e têm sempre algo a dizer sobre todos os assuntos. Não é por isso que vou lá "mandar postas de pescada", simplesmente não leio.
Gosto de me incluir nos bloggers que escreve para fazer rir e porque me apetece desabafar por escrito, porque até gosto de escrever. Também gosto de me incluir nos leitores de blogs que lêem porque é bom. Porque gostam de saber o que se passa na cabeça dos outros para sentir que afinal não se está assim tão sozinho.
Já apaguei vários blogs porque fui atacada indiscriminadamente, foi isso que aconteceu ao último. Conheço vários bloggers que tiveram de se socorrer da mesma arma que eu: mudar o blog de local e tentar manter os mesmos leitores sem que terceiros o saibam.
É uma ideia. Mas se o fizeres...tell me about it ;)

Gravepisser disse...

SleepWalker:

Obrigado pelo teu comment e sugestão.
De facto, estou um pouco saturado de toda a m3rd4 que tenho encontrado na blogosfera, particularmente, de 3 pessoas com quem me cruzei e que me decepcionaram seriamente, no entanto, também na chamada "vida real" se vão encontrando, exemplares de todas as espécies, portanto não é nada que me assuste, ou ao qual não esteja habituado. ;)

Como referi, ando aqui por desporto, porque gosto realmente de escrever sobre o que me dá na real gana, e como a atmosfera que criei neste blog é, como sabes, bastante "dark", decidi abrir um outro, mais descontraído mas igualmente despretensioso, o qual abrirá em breve aos leitores.
Não será privado, toda a gente terá acesso a ele, pois não penso esconder-me de ninguém, o facto de me resumir publicamente a este nickname é apenas uma opção pessoal que protege a minha privacidade tanto quanto eu desejo, não uma questão de ter medo de quem quer que seja. Até hoje nunca tive nenhum problema sério, se algum dia tiver, esse será resolvido de acordo com a gravidade da situação, mas não acredito - sou um tipo pacífico que por norma passa ao lado das grandes confusões, e assim espero manter-me, até que deste mundo virtual decida retirar-me da mesma forma que nele entrei. ;)

Um beijo, e lá te espero quando abrir o novo tasco. ***

Bruno Fehr disse...

Bem, acho que o assunto é mais claro do que o que pensas ter feito parecer. Acho que já tive a minha dose de conflitos neste mundo virtual, mais do que os que desejei. Por isso optei por ver o blogue como uma espécie de "trabalho por gosto", onde a distancia fora do blogue é sempre mantida. Tem resultado, pois só tenho tido os conflitos normais derivado a textos, opiniões e às eternas guerras que por vezes surgem entre blogue diferentes.