... (Fins...)

(The End of My Journey, by FreakyBabe, deviantart.com)


Sabes que não há volta a dar, meu velho. Estás arrumado!
Comer-te-ia vivo se soubesse... Ah, sim. Estilhaçar-te-ia esses ossos com a mesma facilidade com que se esmaga o mais insignificante dos mosquitos!

I dreamed too big for my landlocked world to contain...

Quiseste saborear cada minuto como se do derradeiro se tratasse, e finalmente nem sequer te apercebeste, no meio dessa confusão silenciosa que se chama solidão, que ele havia chegado, impiedoso e cruel, como não podia deixar de ser.

Foste demasiado ambicioso, concentrando todas as tuas energias no único objectivo que jamais podias alcançar. Tão idiota, meu velho!

Here I sit with head in hand... I sing elegies to lessons I will never learn...

Que te leve o turbilhão de frustrações, foi afinal o que acabou contigo... Conjugado com o factor cobardia, que sempre te impediu de alcançar a pedra certeira que abateria de vez os abutres que tu próprio alimentaste, com a carne podre que teimaste em deixar acumular no quintal de todos os teus temores...
E não voltes, acredita, ninguém para além deles sentirá a tua falta. Jamais...

All men will be, sailors until the sea, shall set them free... I close my eyes and... swim. (swim, swim...) ...


1 comentário:

Joana disse...

Obrigado por teres passado :) prometo que vou ler o teu com mais atençao assim que tiver um tempinho :)