Broken Glass

(Secrets, by lorenzom21, deviantart.com)



Por que misteriosos caminhos poderá alguém (em que aprendemos a confiar desde sempre) deambular, antes que nos apercebamos do que se passa verdadeiramente? Durante quanto tempo se pode encobrir uma mentira, antes que as consequências da mesma expludam bem no meio do círculo, devastando tudo o que previamente havia sido (re)construído?

Eram essas duas interrogações que lhe assolavam a paz de espírito (que já merecia, diga-se de passagem). Como se os seus problemas não bastassem, como se eles não fossem suficientes para transformar cada segundo da sua existência no tormento incomportável que continuava a ser...

E se nas suas mãos não residiam soluções para todos os males, que poderia ele fazer para aliviar a si próprio tamanha carga em cima dos ombros? Não podia simplesmente esquivar-se, fingindo hipocritamente que nada se passava e tudo estava bem, quando na realidade, nada estava...
Era um mero pião, nas mãos de quem nem sequer supunha que o seu maior segredo estava a ser, assim, a causa maior do lento definhar daquele indivíduo que por lá se arrastava dia após dia, quando nem sequer havia pedido para nascer...


... teardrop on the fire, feathers on my breath...

1 comentário:

Kika disse...

...E ao olhar as trevas ele exclamou: Tanta luz!!